BACKER MEDIEVAL

backer medieval 1a

Para a imensa felicidade nossa, a escola belga tem ganho cada vez mais representantes feitas em terras brasileiras. A Eisenbahn lançou sua pale ale belga, sua strong golden ale, christmas ale (Weihnachts Ale) e sua bière de champagne, a Lust, além da strong dark ale Dama do Lago, do amigo Leonardo Botto. A Baden Baden tem sua tripel edição limitada. A Wäls, que recentemente lançou a deliciosa pilsen de alta drinkability Wäls X-Light (motivo de um próximo post por aqui), produz estupendas dubbel e tripel. A Falke produz a não menos estupenda Monasterium, que dispensa apresentações. A Biertruppe lançou a  Saint Nicholas, blonde cheia de caráter e personalidade. A DaDo Bier produz a excelente Belgian Ale. Além, é claro, de várias belgas produzidas pelos homebrewers (inclusive uma tal de Hercule, edição limitadíssima, infelizmente…) Mesmo assim, ainda acho que são poucas representantes, perto do que a escola belga nos oferece. Ou seja, ainda há espaço pra muitas belgas made in Brazil

A boa notícia é que a Backer também está com uma novidade de peso: a Medieval, uma blonde tipicamente belga desenvolvida por ninguém menos que o mestre Paulo Schiaveto. Pude experimentá-la pela primeira vez no ano passado, no Minas Bier Fest, ainda na fase de desenvolvimento, o que me fez esperar por ela ansiosamente todo este tempo. Presente agora na Expo Cachaça, degustei a Medieval já em sua versão definitiva, que agora está ganhando o mercado. Trata-se de uma blonde filtrada com um aroma frutado e de fermento belga tão típicos que te faz pensar se ela não foi produzida em Bruxelas, Antuérpia ou Mechelen.

No copo, é acobreada, translúcida e de espuma abundante. Os aromas de malte, especiarias, cravo, canela, laranja, frutados, adocicados e de fermento são resultado dos maltes, lúpulos e cepas de fermento utilizados. Na boca, revelam-se os sabores dos maltes e lúpulos. Apresenta um dulçor predominante, bom corpo e álcool sutil; e residual doce com posterior aquecimento vindo do álcool, cujo teor é de 6,7%. Saborosa e fácil de beber, ou seja, perigosa…

Merece destaque não só o líquido, mas também todo o projeto de design do produto. Embalada numa garrafa marrom jateada, com tampa decorada por um símbolo rúnico e vedada com cera vermelha, e rótulo simulando um papiro, com vários símbolos distribuídos (luas e estrelas prateadas e runas), arrematado por um adesivo que simula um selo de cera vermelha, a apresentação é uma das mais bonitas do universo cervejeiro, que transmite de fato um ar antigo, medieval. Proporcional ao cuidado com que a receita foi desenvolvida, com certeza.

Ouvindo: Buddy Guy – Damn Right I’ve Got The Blues

6 Respostas para “BACKER MEDIEVAL

  1. onde consigo comprar essa cerveja?

  2. Parabéns pelo site. Uma sugestão é colocar o e-mail para contato (talvez tenha e eu não achei). Gostaria de saber se vai haver o curso de cerveja no mês de julho.

  3. Olá Rodrigo, o pessoal do Habeas conheceu a galera da Acerva Mineira, no evento do Posto Rodela! Estava passando por aqui sem querer quando vi que vc era um dos fundadores. Infelzmente não pude ir aquele evento. Vou adicionar seu blog nos nossos blogs relacionados. Quando puder, dê uma passada por lá. Grande abs!

    Stefano – Habeas Corpvs

  4. Pingback: Ouro Boulder 2009 « /home/claudio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s