CERVEJAS CAMPEÃS: BADEN BADEN STOUT x COLORADO DEMOISELLE

Sábado foi dia de duelo entre duas medalhistas de ouro: de um lado a Baden Baden Stout, medalha de ouro no European Beer Star na categoria Dry Stout, e do outro a Colorado Demoiselle, medalha de ouro na categoria Porter. Como os maltes torrados iam dominar a cena, escalei um bom gorgonzola e um belo chocolate meio amargo com grãos de café para acompanhar. E comecei os trabalhos com a Baden Baden Stout

baden-baden-stout-1a

A stout da Baden Baden é uma cerveja rica, cremosa, encorpada. Apresenta cor preta, sem reflexos, e espuma morena, abundante e densa. O primeiro aroma perceptível é o da torrefação dos maltes, em meio a aromas doces, ácidos, de chocolate. No sabor, o torrado mais uma vez domina, junto com uma certa acidez, admissível para o estilo. O amargor provém muito mais do torrado do que da lupulagem, esta pouco perceptível. Uma cerveja que privilegia o sabor dos maltes torrados, de teor alcoólico alto (7,5%, bem acima dos 5% máximos para o estilo, o que a classificaria como uma Foreign Extra Stout, como a Coopers Best Extra Stout ou a Guinness Foreign Extra Stout). Provavelmente a categoria dry stout do concurso englobou esse estilo.

colorado-demoiselle-1a

A Colorado Demoiselle é uma receita criada pelo Ricardo Rosa (http://blog.cervejarte.org), da Acerva Carioca, homebrewer muito conhecido no meio e ganhador de vários prêmios, inclusive internacionais, em parceria com o Marcelo Carneiro, da Colorado. A idéia era criar uma porter com algum ingrediente tipicamente brasileiro, premissa de todas as cervejas da Colorado. A escolha foi óbvia: café paulista, da Alta Mogiana. E a homenagem foi feita a um brasileiro ilustre, Santos Dumont, cuja família tinha fazendas de café na região de Ribeirão Preto. Com isso veio o nome Demoiselle (líbélula em francês), nome do aeroplano que Santos Dumont projetou em 1907, cujo desenho lembrava o inseto. E o resultado foi uma cerveja equilibradíssima…

A Demoiselle se mostra quase preta, também sem reflexos avermelhados, e com abundante espuma morena, muito densa e persistente. Os aromas são ricos: café, chocolate meio amargo, maltes torrados…

Na boca, se revela equilibrada, e também complexa. Chocolate, maltes torrados, doce, amargo, tudo no lugar, sem arestas. Sem acidez, é encorpada, cremosa, robusta porém redonda. O teor alcoólico é um pouco menor: 6%. Uma senhora cerveja.

Conclusão: de cervejas com alta torrefação de maltes estamos muito bem servidos! Duas medalhistas de ouro, uma medalhista de bronze (a Eisenbahn Dunkel), a Schmitt La Brunette e a Falke Ouro Preto, estupenda schwarzbier mineira que será lançada em garrafa em breve! É o que eu sempre falo: Don’t Be Afraid Of The Dark…

Ouvindo: AC/DC – Back In Black

3 Respostas para “CERVEJAS CAMPEÃS: BADEN BADEN STOUT x COLORADO DEMOISELLE

  1. Pingback: Cervejas de verdade - quem curte? - Pgina 4 - Frum de Poker - MaisEV

  2. acho que demoiselle significa senhorita, não?

    []s

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s