MINAS BIER FEST – RESENHA

minas-bier-fest-3a

Um marco na história da cultura cervejeira brasileira. Assim pode ser definido o 1º Minas Bier Fest (sim, primeiro, porque a edição do ano que vem já está sendo pensada e acontecerá, meus amigos, podem ter certeza…)

minas-bier-fest-12a

Mais de 3 mil pessoas presentes, em 3 dias de evento, puderam apreciar as criações das cervejarias Artesamalt, Áustria, Backer, Brusk, Falke, Trovense e Wäls, além das criações dos homebrewers da ACervA Mineira. Num clima de descontração e confraternização sensacional, todos puderam vivenciar o assunto cerveja com intensidade. Há que se destacar a excelente estrutura do local (o belíssimo Domus XX), a qualidade e eficiência do restaurante Paladino (que além de executar com alta competência os pratos dos menus degustação, disponibilizou acepipes dignos de nota, como o caldo de feijão branco e o simples porém perfeito espetinho de alcatra) e o som da blues band que tocou no sábado – que infelizmente não me recordo o nome… (alguém me ajuda?)

minas-bier-fest-11a

minas-bier-fest-8a

O fato é que a programação nos permitiu ficar embevecidos com os conhecimentos técnicos da mestra Cilene Saorin e ver a reação do público à exposição de conteúdos trazidos pelo Paulo Schiaveto, Danilo Mendes e pelos pratos e cervejas que o Edu Passarelli e eu escolhemos para deleitá-los. Da minha parte, escolhi como tema as cervejas mineiras com a comida mineira. E o que saiu foi esse cardápio:

Áustria Weiss com Salada de Folhas Mineiras com Iscas de Aruanã, Manga e Queijo Canastra

Wäls Bohemian Pilsen com Feijão Tropeiro com Torresmos e Banana-da-Terra

Falke Estrada Real IPA com Lingüiças Caseiras Paladino flambadas em Falke Estrada Real IPA com Mandioca Cozida com Manteiga de Garrafa

Wäls Dubbel com Costela de Boi Desfiada com Castanha-do-Pará ao Molho de Jabuticaba

Falke Monasterium com Lombo Marinado em Frutas Cítricas com Chutney de Abacaxi e Doce de Laranja em Compota

Backer Porter com Mousse de Chocolate com Doce de Abóbora, Calda de Maracujá e Cereja.

Ficou ótimo (deixando a modéstia um pouco de lado…). Algumas combinações superaram minhas expectativas, inclusive. Gostei da reação do público ao final, principalmente quando pediram para começar tudo de novo, hehe… é muito bom ver o efeito que uma boa combinação de uma cerveja excelente com um prato saboroso causa. Ah se a gente pudesse se alimentar sempre desta maneira…

Mas o destaque do festival foram as cervejarias e suas cervejas. Em especial a Backer, que está com muitas novidades. Uma delas é a cerveja porter, feita a partir da Backer Brown, porém sem aromatização artificial de chocolate. Trata-se de uma autêntica brown porter, cujo chocolate meio amargo vem dos maltes torrados mesmo. Sua pale ale também está reestruturada, com maior aroma de lúpulo, aumentando o sotaque inglês mesmo. Mas o grande lançamento mesmo talvez seja a cerveja Medieval, uma blonde belga deliciosa, desenvolvida pelo mestre Paulo Schiaveto. Não vou antecipar muito não, mas garanto que a cerveja é uma jóia, e a apresentação dela vai chamar muito a atenção. Sou suspeito para falar, porque sou fã declarado desse estilo… Aguardem, portanto, o lançamento…

A Wäls também brilhou ao fazer uma versão “festbier” de sua bohemian pilsen, além de judiar da gente ao levar chopp dubbel e tripel… covardia.

A Falke também está cheia de novidades. O próximo lançamento será a mais do que aguardada Falke Estrada Real IPA, que virá em garrafas de 600ml. Atendendo às preces de fãs de todo o país, virá em garrafas 600ml também a nossa querida Falke Ouro Preto, a melhor schwarzbier de todo o oeste. E tem mais novidades, mas essa eu vou deixar permanecer o mistério por enquanto…

Gostaria, portanto, de agradecer a todos que participaram da degustação, ao Sindbebidas e ao Sebrae MG pelo convite, à Cilene e a AcervA Mineira pelo curso de gestão sensorial, ao Marcelo e o restaurante Paladino pelo apoio e aos amigos pelos momentos agradáveis ao pé da chopeira. Que eventos como esse possam acontecer com muito mais freqüência!

Ouvindo: B.B. King and Eric Clapton – Come Rain Or Come Shine

2 Respostas para “MINAS BIER FEST – RESENHA

  1. Show de Bola Rodrigão!!!!!! Você é um cara dez, e está sempre abrilhantando os eventos do meio cervejeeiro!!! Um fantástico Zitólogo!! rs… abraços!!!!!!!

  2. Hehehehe… obrigado Zé… vocês é que, além de serem todos nota 10, estão fazendo cervejas cada vez mais acachapantes! Parabéns pelo trabalho de vocês, continuem dando essa contribuição inestimável para a cultura cervejeira do Brasil!
    Abraços e §11!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s