GLÜCK HERCULE #1

Após um longo e tenebroso inverno de dedicação à análise, degustação, compra e avaliação de inúmeras cervejas, finalmente passei para o lado de lá. Ou seja, concretizei a minha primeira leva, minha primeira cerva. Projeto já antigo (que vem desde que me entendo por gente, para ser sincero) e que tomou corpo quando os confrades começaram a fazer cerveja em casa; finalmente foi consumado e minha primeira filha já está aí no mundo. Vale ressaltar que a filha em questão é de muita gente, visto que se trata indefectivelmente de uma Glück, ou seja, feita com o pessoal da Glück Bier (Zé Augusto, Diego e Daniel), confrades acervo-mineiros como eu, e detentores de vários prêmios homebrewers (eles saíram na reportagem da Sexy de dezembro/07, lembram?) e que têm receitas consagradas como a Glück Hairy Porter (uma vanilla porter deliciosa, campeã do BH Home Bier), a Glück Witte (uma witbier que não deve nada à Hoegaarden, escolha do público no BH Home Bier) e a Glück IPAlpatine, uma IPA absolutamente chocante.

Bom, a realidade é que as Acervas, sejam a Carioca, a Paulista ou as recém criadas Acervas do Sul abrigam homebrewers de grande talento, sem exceção. Gente apaixonada por cerveja, de grande sensibilidade e senso criativo superlativo. Eu não podia ficar de fora desse grande movimento e comecei a brincar também. E, após a minha primeira batelada, ainda que tardia, tudo que posso dizer é que fazer cerveja é igual a tatuagem: depois da primeira, é muito difícil parar… E, no final, acabei cunhando uma frase, fruto da sensação que me invadiu após a primeira, segunda ou terceira vez que bebi a Hercule: “Feliz é o homem que bebe sua própria cerveja” .

Após todas essas divagações, quero ser objetivo e falar da menina: a Glück Hercule é uma belgian strong ale, que em sua primeira versão mostrou uma cor castanho-alaranjada, espuma densa, abundante e resistente, e um aroma muito intenso de mel, cravo, melaço, fermento, frutas e álcool. Sabor intenso de malte e álcool (contando que são apenas 7% vol. alc.), lupulagem baixa, residual doce controlado e muita esterificação. Retrogosto intenso, harmônico com as impressões e sabores iniciais. Tem evoluído com rapidez e se tornado, sem modéstia, uma grande cerveja.

Acompanhem, portanto, algumas fotos que ilustram o processo:

hercule-brassagem-4b.jpg

Brassagem

hercule-brassagem-2a.jpg

Clarificação

analisando-cor-e-fg-1.jpg

Análise da cor e da FG

garrafas-1.jpg

Engarrafamento (a cerveja na taça da Confraria é a Glück Witte)

hercules-em-casa-1.jpg

Produção finalizada (estoque pessoal)

gluck-hercule-1a.jpg

Gluck Hercule #1 !!!

Bom, o resultado me agradou bastante, ainda mais para uma estréia. Agora, o melhor da farra é fazer os ajustes na receita para preencher melhor os requisitos pessoais. E meter a mão no panelão de novo!!!

P.S.: Meus agradecimentos ao Diego (incansável, obstinado homebrewer), ao Zé (brother sintonia total) e ao Rômulo Machado, cuja ajuda foi de enorme valia (tá pronta, meu velho, vamo bebê?) E à Thaís, minha musa inspiradora e primeira dama do movimento cervejeiro mineiro!

Cerevisia quæ vespera tamem!

Ouvindo: Led Zeppelin – In My Time Of Dying

7 Respostas para “GLÜCK HERCULE #1

  1. Grande Rodrigo, seja bem vindo ao grupo dos apaixonados por fazer, incrivelmente tão maravilhoso quanto degustar as nossas queridas cervas. Bonito rótulo tb.
    Parabéns pelo nascimento.
    abração,
    Botto

  2. Mr. Rodrigao, ela ficou linda nessa garrafa!
    Estou na fila pra degustar!

    a minha ainda ta no utero, em breve vai pra emcubadora, pq ta prematura com certeza!

  3. Dr. Armando Fontes Serifadas: muito obrigado pelo elogio… você sabe que quando elogiam nossa prole ficamos mais envaidecidos do que se o elogio fosse direcionado a nós mesmos…
    Botto, obrigado pela visita e pelos elogios e felicitações… ah… aproveito pra dizer que troco 2 Hercules para uma Thor! É pegar ou largar!😉

  4. muito bonita a cerveja… gostei também das garrafinhas… parabens!!! mas e quando a gente vai experimentar essa cerveja, hein? hehe
    abraço

  5. Obrigado xará! Se você estiver em Belo Horizonte apareça no Concurso da Artesamalt sábado agora, vamos levar um bom número de Hercules para lá! Abraço!

  6. iiii… tem como mudar o lugar do Concurso pra Marília?? hehe
    Tenho um casamento pra ir…
    Mas p0de levar as cervejas… todas elas… certeza que lá só vai ter skol…

  7. Uauu! Tem o mesmo aspecto de uma boa strong ale belga. Pelos vistos, o sabor corresponde.
    Felicidades para as próximas filhas🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s